O SERMÃO DO MONTE PT 13: ORAÇÃO

“E quando vocês orarem, não sejam como os hipócritas. Eles gostam de ficar orando em pé nas sinagogas e nas esquinas, a fim de serem vistos pelos outros. Eu lhes asseguro que eles já receberam sua plena recompensa.

Mas quando você orar, vá para seu quarto, feche a porta e ore a seu Pai, que está no secreto. Então seu Pai, que vê no secreto, o recompensará” (MT 6:5-6)

 Este texto antecede a oração que Cristo no ensinou o “Pai Nosso”. E ele dá uma boa dica de como devemos orar. Porém, mais uma vez ele critica atitudes hipócritas que eram feitas naqueles dias. E tal qual o texto passado, Cristo denuncia práticas que Ele devia estar cansado de ver a sua volta

Naquela época era comum um judeu fazer as suas orações da manhã, meio dia e de noite em público ou na sinagoga (RIENECKER, 1998, p. 102):

“A oração fazia parte de outro ardil religioso. Quando alguém queria orar, dirigia-se à esquina de uma rua movimentada ou uma sinagoga repleta de pessoas e colocava-se em pé para orar em voz alta. Muitas vezes a oração era longa, com frases bem enunciadas, dando a impressão de elevada piedade” (RICHARDS, 2013,p. 630)

Mais uma vez o texto aqui enfatiza a intenção do nosso coração, Cristo não esta condenando quem ora em voz alta e sim quem faz isso em troca de mostrar uma falsa santidade. Contudo Cristo continua e aconselha a busca-lo em secreto, em um lugar particular, que Deus também responde em particular.

Jesus conhece o nosso coração e as motivações por trás de nossas atitudes. Sinto lhe dizer mas não dá para enganar a Deus. Se a tua intenção é vanglória, ou usar o nome d’Ele para pagar de santo, ele vai saber, e o texto já lhe avisa, se você faz isso para se autopromover, já teve a sua recompensa.

A motivação de nossa oração deve ser pura e simplesmente buscar a Deus, ter intimidade e adorá-lo.  Tudo o que passar disso é vangloria ou autopromoção

 

BIBLIOGRAFIA

Bíblia Sagrada – Bíblia de Jerusalém; Paulus, São Paulo, 2013

PETERSON, Eugene H, A Mensagem, Bíblia em linguagem contemporânea, Editora Vida, São Paulo, 2012

CHAMPLIM, Rn. O Novo Testamento interpretado Versículo a Versículo, Editora Hagnos, SÃO PAULO, 2014

STOTT, John, Contracultura Cristã, A Mensagem do Sermão do Monte, Editora ABU, São Paulo, 1982

WESLEY, John, O Sermão do Monte, Editora Vida, São Paulo, 2015

QUEIROZ, Carlos, Ser é o Bastante, Felicidade à Luz do Sermão do Monte, Editora Encontro, Curitiba, Editora Ultimato, Minas Gerais, 2006

RIENCKER, Fritz, Evangelho de Mateus, Comentário Esperança, Editora Esperança, Curitiba, 1998

RIENCKER, Fritz, Evangelho de Mateus, Comentário Esperança, Editora Esperança, Curitiba, 2012

NEVES, Itamir, Comentário Bíblico de Mateus, Através da Bíblia, RTM Publicações, São Paulo, 2012

TASKER, R. V. G, Mateus, Introdução e Comentário, Editora Mundo Cristão, São Paulo, 1991

CARSON. DA. FRANCE , RT, MOTYER, J. A, WENHAM, G. J, Comentário Bíblico Vida Nova, Editora Vida Nova, São Paulo, 2012

LOUW, Johannes, NIDA, Eugene, Léxico Grego-português do Novo Testamento, Sociedade Bíblica do Brasil, São Paulo, 2013

PESTANA, Álvaro César, Provérbios do Homem-Deus, Frases Poderosas de Jesus de Nazaré, Editora Vida Crísta, São Paulo, 2002

MCDOWELL, Josh, Aprendendo a Amar, Sexo Não é o Bastante, Editora Candeia, São Paulo, 2001

RICHARDS, Lawrence, Comentário Bíblico do Professor, Um Guia Didático Completo Para Ajudar no Ensino das Escrituras Sagradas do Gênesis ao Apocalipse, Editora Vida Acadêmica, São Paulo, 2013

HALLESBY, O. Oração, O segredo de abrir o coração, Encontro Publicações, Curitiba, 2011

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Você pode usar estas tags e atributos HTML:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.