NOVO TESTAMENTO: FILIPENSES

Ninguém tem uma opinião unânime para explicar como ser alegre. Cada um descreve o seu segredo de alegria de uma forma, sendo que algumas vezes este segredo contradiz a fórmula de alegria do outro. Todo mundo quer ser alegre, mas não sabe como, sendo que muitas vezes durante a busca o que mais estes caçadores de alegria acham é justamente a frustração e a tristeza.

A epístola de Filipenses é considerada como uma carta de alegria, nesta carta não encontramos o apóstolo Paulo resolvendo problemas, corrigindo erros ou aconselhando, o que mais vemos em todo o seu texto é agradecimento e a alegria de quem compartilha uma fé em comum (RICHARDS, 2013, p. 1082)

A cidade de Filipos era considerada na época uma das mais relevantes, localizada em uma província da Macedônia, ela desfrutavava da fama de ser uma colônia romana, uma espécie de pequena Roma (Atos 16:12), a cidade recebeu este nome em homenagem a Felipe da Macedônia, pai de Alexandre o Grande (CARSON, FRANCE, MOTYER, WENHAM, 2012, p. 1746)

Não é por menos que Filipenses é considerado uma carta de alegria, pois Paulo tinha muito a comemorar. Primeiro porque ele havia recebido ofertas de seus amigos (4:16-20). As cartas de Paulo nos deixam claro que o apóstolo não aceitava ajuda financeira das igrejas. Naquele tempo muitos pregadores itinerantes, alguns questionáveis, saiam pregar e pediam ajuda. Paulo, com o propósito de se proteger de comentários acabava por não aceitar, ele preferia trabalhar que pedir (1 Tessalonicenses 2:9). Contudo, Paulo aceitou a oferta daqueles irmãos, não sabemos o motivo, mas o texto tem como uma das ênfases agradecê-los por suas ajudas (BOOR, 2006, p. 265)

Segundo o apóstolo comemorava por que a sua prisão havia dado frutos (1:12-26). Ele também alerta a igreja dos perigos do legalismo judaico (3:1-11). E encoraja-os a sofrerem corajosamente e a serem perseverantes entre outras coisas (1:27-30; 2:12-18; 3:17-21; 4:4-9) (CARSON, FRANCE, MOTYER, WENHAM, 2012, p. 1874).

Certamente temos muitos outros motivos para a epístola ter sido escrita, porém quero ressaltar o ponto alto do texto, a passagem que contém uma das mais profundas declarações a respeito de Cristo no Novo Testamento, que está no capítulo 2:5-11 (RICHARDS, 2013, p. 1082).

“Seja a atitude de vocês a mesma de Cristo Jesus, que, embora sendo Deus, não considerou que o ser igual a Deus era algo a que devia apegar-se; mas esvaziou-se a si mesmo, vindo a ser servo, tornando-se semelhante aos homens…”.

Nesta declaração de fé Jesus é o centro de tudo, o Deus que se doou e o servo humilde que morreu por nós. A passagem é muito maior, eu coloquei apenas um trecho, vale a pena ler e conhecer uma das mais belas passagens de Filipenses.

Eu comecei o texto falando sobre alegria, não foi por menos, pois a carta fala justo disso, e quando você a lê encontra a receita de como ser alegre. Primeiro o texto fala que a fonte de alegria é Jesus, são muitas as passagens         que enfatizam isso (3:1, 4:4, 3:3, 4:10), é só n’Ele que podemos ser alegres e felizes, não tem outra forma. Mas temos uma outra fonte de alegria, que lendo o texto todo veremos de forma clara, é a alegria de estar em comunhão com os irmão e no mesmo propósito (1:25, 2:2, 1:4, 2:2)

Só temos uma fonte de alegria e está fonte é Cristo, contudo estar em comunhão, vivenciando a mesma fé e no mesmo propósito também é uma fonte de alegria. É impossível sermos alegres sozinhos, fechados em nosso individualismo, à vida que vale a pena é sempre em comunhão e é isso que a epístola deixa explícito em todo o texto.

Somos felizes e alegres por conta de Cristo, sermos salvos por Ele ou termos sido alcançados por seu evangelho deve ser uma de nossas grandes alegrias. Mas a vida em comunhão, dando suporte, ajuda, apoio uns aos outros é também uma fonte de alegria é isso que ensina um pouco Filipenses, a carta da alegria.

 

 

 

 

 

BIBLIOGRAFIA

CARSON. DA. FRANCE , RT, MOTYER, J. A, WENHAM, G. J, Comentário Bíblico Vida Nova, Editora Vida Nova, São Paulo, 2012

RICHARDS, Lawrence, Comentário Bíblico do Professor, Um Guia Didático Completo Para Ajudar no Ensino das Escrituras Sagradas do Gênesis ao Apocalipse, Editora Vida Acadêmica, São Paulo, 2013

BOOR, Eberhard, Hahn, Werner de, Comentário esperança, Carta aos Efésios, Filipenses e Colossenses, Editora Esperança, Curitiba, 2006

10 visualizações