O LAVA-PÉS

Quando terminou de lavar-lhes os pés, Jesus tornou a vestir sua capa e voltou ao seu lugar. Então lhes perguntou: “Vocês entendem o que lhes fiz? (Referência João 13: 1-20)

 

Quando falamos de liderança pastoral os exemplos de bons líderes ou de líderes servidores não são tantos. Abusos, exageros e hipocrisias são vistas aos montes. Neste texto de João 13:1-20, vemos uma das bases da liderança cristã, por isso é importante lermos e entendermos como Cristo mandou que agíssemos para com o próximo a fim de não nos equivocarmos. Entretanto, antes de prosseguir com a reflexão, peço que leia o texto inteiro (João 13:1-20).

A primeira lição está na atitude de Jesus (V4,5), que diga-se de passagem, é uma das mais fora do padrão. Muitos creem que um líder deve mandar, e ponto final, quanto mais um Deus. Mas nesta atitude, Cristo toma o lugar de um servo e lava os pés dos seus discípulos.

“Jesus explicou que suas ações serviam de exemplo – era uma lição prática de humildade. Se o Mestre e Senhor deles lhes lavava os pés, eles não deveriam hesitar em servir uns aos outros” (RICHARDS, 2013,p. 855)

Esta é uma das lógicas do reino, o mundo manda, mas no reino devemos servir, ninguém é melhor do que ninguém e se Cristo, o Deus encarnado, serviu, devemos servir também, é este um dos exemplos que Jesus nos deu:

 “Pois bem, se eu, sendo Senhor e Mestre de vocês, lavei-lhes os pés, vocês também devem lavar os pés uns dos outros” (V14)

A parte curiosa do texto é que Cristo lavou os pés até de Judas, aquele que iria traí-lo, mesmo sabendo da traição (V2). A lógica do reino é outra, o maior, serve o menor, o que quer ser grande serve a todos. E por servir, não digo fazer todas as suas vontades, servir não é isso, é dar o que a pessoa precisa, é oferecer a mão e ajudá-lo.

Quando vejo líderes mandando como se fossem superiores, ou agindo como se fossem ungidos intocáveis e a igreja, seus servos, eu percebo o quanto estes não entenderam os ensinos de Jesus:

“Nenhum ideal pode ser maior que a vida humana, criada à imagem de Deus. Ela precisa ser respeitada e dignificada. A igreja que passa por cima de pessoas para implantar um reino não pode estar sob a liderança daquele que, temporariamente, abriu mão de um reinado para resgatar pessoas”. (CÉSAR, 2009, pg. 72)

Eu incansavelmente bato na mesma tecla, o poder corrompe, liderar sem os pés no chão, sem bons parceiros ou acompanhamento é uma porta aberta para cairmos nesta armadilha maligna:

“Quando o líder se sente em posição hierarquicamente mais alta, mais privilegiada, sente-se mais tentado a controlar os que estão sob sua tutela” (CÉSAR, 2009, pg. 75)

O lava-pés deixa-nos muitas lições, a principal delas é que se Cristo, sendo Deus, serviu, nós, sendo seus servos, temos a obrigação de também servir.

Mas existe uma segunda lição que o lava-pés nos dá e é sobre purificação. Não podemos esquecer que naquela época era comum, quando alguém chegava à casa de um amigo, que um servo ou escravo lavasse os pés de quem chegava, afinal, as ruas eram muito poeirentas e todos usavam sandálias, por conta disso os pés ficavam imundos.

Na vida cristã é igual, nós cristãos já estamos limpos, nós seguimos a Deus e Ele já nos deu salvação, porém, por conta das caminhadas da vida, constantemente  sujamos os pés pelas estradas empoeiradas da nossa existência. Estamos constantemente pecando, por isso é preciso pedir constantemente perdão a Deus.

“Quem já se banhou precisa apenas lavar os pés; todo o seu corpo está limpo. Vocês estão limpos, mas nem todos” (V10)

 O lava pés é uma excelente analogia para exemplificar a importância de pedirmos perdão diariamente a Deus, coisa que Pedro, a princípio não entendeu. Quase todos estavam limpos, mas o perdão diário era importante para a caminhada cristã. Quando a passagem fala que nem todos estavam limpos, se referia a Judas, que já havia maquinado um plano para trair Jesus.

O poder corrompe, não tenha dúvidas, e ser um pastor ou líder não pode ser encarado como privilégio e sim como responsabilidade. Deus lhe conferiu esta missão, com isso, você não pode olhar para os seus liderados com olhos altivos, mas com a humildade de quem recebeu uma missão de Deus.

Seguir a Cristo é servir ao próximo, está é uma lição bem visível em toda a Bíblia. Na igreja de Cristo não existe espaço para altivez e pedantismo. Estamos todos no mesmo barco, nós somos todos pecadores, lavar os pés do próximo é uma lição básica para a vida cristã e para entendermos a graça e o amor de Cristo.

 

BIBLIOGRAFIA

RICHARDS, Lawrence, Comentário Bíblico do Professor, Um Guia Didático Completo Para Ajudar no Ensino das Escrituras Sagradas do Gênesis ao Apocalipse, Editora Vida Acadêmica, São Paulo, 2013

CÉSAR, Marília de Camargo, Feridos em nome de Deus, Editora Mundo Cristão, São Paulo, 2009

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Você pode usar estas tags e atributos HTML:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.