GUARDE AS SÃS PALAVRAS

Conserva o modelo das sãs palavras que de mim tens ouvido, na fé e no amor que há em Cristo Jesus  (2 Timóteo 1:13)

Eu gosto dos filmes do Mad Max e do seu teor pós-apocalíptico. O filme é bem filosófico, me faz pensar principalmente no ser humano e seus modelos de governo, no final tudo acaba, impérios ruem, o que era estável se colapsa, nada é eterno. Tudo o que vem do homem um dia rui, esta é uma certeza que a própria história confirma.

O interessante é que no contexto do filme, quem tem gasolina e água, comanda aquela sociedade, tal qual hoje, no final, a sociedade é movida por interesses. Ninguém milita de graça. Eu defendo a natureza quando me convém, e fecho os olhos para as demais catástrofes, quando os meus interesses políticos são prejudicados. Eu defendo as pessoas até o momento em que ganho algo, quando não mais ganho, eu me calo, sigo a vida com os olhos fechados. A sociedade é meio assim, descartável e interesseira, estamos vendo isso ultimamente e creio que continuaremos a ver até os últimos dias.

No mundo de Paulo, assim como no nosso, já que a Bíblia é incrivelmente atemporal, a coisa não é muito diferente, o homem é movido por interesses, sendo que muitos deles são falsos e hipócritas. Sobre a hipocrisia eu normalmente a classifico em duas para melhor entendê-la.

A primeira hipocrisia humana vem da emoção, da falta de reflexão, é uma atitude não intencional, movido por pura falta de reflexão e muito impulso. Em meio ao impulso e ao desejo de ser ou de fazer algo, vendemos uma imagem que não é nossa, representamos algo que não somos e que não conseguimos sustentar. É quando na emoção falamos, respondemos ou vendemos uma imagem construída.

 A segunda hipocrisia é a hipocrisia intencional, de quem quer manipular, ganhar, estar à frente, seja da forma que for, para ganhar a qualquer custo. Este é o hipócrita verdadeiro, que finge ser outro para ganhar algo em troca. A questão é que em ambos os casos, devemos estar preparados.

No texto em questão, Paulo começa falando para guardarmos as sãs palavras (V13). Pois em um mundo de interesses, se não tivermos a bússola bem calibrada, nós nos perdemos. É fácil sermos contaminados, é fácil nos perdermos mesmo que por uma causa justa. As nossas certezas podem nos enganar, e isso eu aprendi da pior forma possível.

Vivi o meu sonho de músico, militei por uma causa no qual eu era engajado, isso me ajudou em muitos aspectos. Foi bom saber como eu podia com meus próprios esforços, fazer algo, montar uma banda, gravar um CD, seguir meus sonhos. A questão é que muitas vezes o que nos ajuda, também pode nos manter ancorados, sem sair do lugar. Em uma altura do projeto, eu estava me sentido aprisionado, longe da vontade de Deus. As vezes as coisas começam de uma maneira justa e sincera, mas no meio do caminho, acabamos tomando outras estradas e nos desviando do propósito principal.

É a sã palavra que nos mantém no eixo, que nos guia e nos protege das ideologias que sem querer nos cega. No contexto de Paulo, ele estava falando do gnosticismo, que dava os seus primeiros passos. Mas em nosso contexto pode ser qualquer coisa que tire o foco de Deus, até, pasmem, a igreja, ou a banda, como foi o meu caso.

Conheço cristãos que passam os seus finais de semana inteiros na igreja, costumam deixar os filhos de lado, não separam um tempo para a família, e vivem sua vida para o templo, como se ir na igreja fosse tudo. Deus deve ser sempre o primordial em nossa vida, e por mais que devemos ir à igreja, estar em comunhão, ler e estudar a palavra é primordial para a nossa vida. Para guardarmos a sã palavra temos que primeiro estudar e entender a palavra, caso contrário não haverá o que guardar.

É importante destacar o termo “sãs palavras”. Pois no contexto onde vivemos, nem todas as palavras são sãs. Vemos tantas distorções, elucubrações e interpretações bizarras, que saber definir o que é coerente do que não é se torna fundamental para a nossa fé.

Em um mundo onde ser influenciado é quase que uma rotina de vida, guardar a sã palavra acaba virando o básico para que não nos desviemos do caminho. E quando eu falo em desviar, não falo somente em deixar de ir a igreja, e sim em seguir o ensinamento errado, pois como eu disse, tem gente que frequenta a igreja, mas não frequenta as páginas da Bíblia, com isso, acabam seguindo ensinos que não estão na palavra e os deixam longe da vontade de Deus.

BIBLIOGRAFIA

Bíblia Sagrada – Nova Tradução na Linguagem de Hoje; Ed. Soc. Bíblica do Brasil, São Paulo, 2005

Bíblia Sagrada – Bíblia de Jerusalém; Paulus, São Paulo, 2013

CHAMPLIM, Rn. O Novo Testamento interpretado Versículo a Versículo, Editora Hagnos, SÃO PAULO, 2014

CARSON. DA. FRANCE , RT, MOTYER, J. A, WENHAM, G. J, Comentário Bíblico Vida Nova, Editora Vida Nova, São Paulo, 2012

RICHARDS, Lawrence, Comentário Bíblico do Professor, Um Guia Didático Completo Para Ajudar no Ensino das Escrituras Sagradas do Gênesis ao Apocalipse, Editora Vida Acadêmica, São Paulo, 2013

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Você pode usar estas tags e atributos HTML:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.