TAGARELICE

Estamos em dias onde o falar e o opinar é constante, afinal, antigamente apresentávamos nossa opinião em rodas de amigos ou nas mesas de café da manha. Hoje a opinião é dada a qualquer hora, de qualquer lugar e de qualquer maneira, sem medirmos nossas palavras. E isso não é tão ruim, é bom ter voz, o problema que eu vejo nas tagarelices de hoje é a superficialidade, são as conclusões sem raciocínio e sem conteúdo. Isso sem contar quando muitas vezes perdemos tempo ao ficar falando mal dos outros.  Provérbios 21:23 diz:

“Quem é cuidadoso no que fala evita muito sofrimento” (NVI)

Quem sabe guardar a língua se poupa de problemas, quem não perde tempo falando mal dos outros ou opinando em cima do que não conhece, guarda-se de problemas, o que me faz lembrar-se de um importante filósofo.

Sócrates tinha três filtros que o protegia dos problemas e burburinhos falsos, que poderíamos resumir como: “O filtro da verdade, bondade e utilidade”.

Ele dizia que quando você fosse contar algo a alguém (ou sobre alguém), você teria que se perguntar: o assunto é verdadeiro? Este é o primeiro filtro, um filtro que nos livra de muitos problemas, ainda mais nestas eras de fake news, onde a mentira é propagada como verdade absoluta.  Você pesquisou sobre o que está falando? Viu se as fontes são confiáveis? Tem certeza se o que você está divulgando é verdadeiro?

O segundo filtro é o da bondade. Sócrates continuava afirmando que ainda que não tivesse certeza, você deveria saber se o que você vai falar é bom. Não vale a pena divulgar coisas ruins com a desculpa de manter as pessoas informadas, ainda mais quando não temos certeza sobre o assunto. O que é ruim chega a nós em uma velocidade extraordinariamente rápida, não precisamos nos informar sobre o caos, pois vivemos no caos. E se é algo sobre alguém, pior ainda. Vale a pena se calar e compartilhar o que é bom, a história de superação, a bondade e a alegria. Em um mundo de caos, a prioridade deveria ser o bem e não os problemas. Não estou incentivando a fecharmos os olhos para os problemas, eles existem e devem ser vistos e discutidos, e sim, priorizarmos o que é bom que nos inspirará ao movimento de mudança e a fazermos diferença.

O terceiro filtro de Sócrates é o da utilidade. O que você vai contar é útil? Tem serventia? Ou é perda de tempo? Com o tempo vamos aprendendo a nos dedicar ao que vale a pena, a falar o que é útil, a compartilhar o que importa.

Em dias onde opinar é fácil, ter uma postura sábia e aprender a se calar é uma atitude importante. Controlar a língua é se livrar de desgraças. Saber a hora de falar ou falar apenas do que conhecemos, é uma passo importante para evitarmos o sofrimento.

Quando o comichão na língua começar, lembre-se deste versículo. Quando a tentação de discorrer sobre algo que você não conhece vier, aprenda a se calar e se livre dos problemas usando o filtro de Sócrates.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Você pode usar estas tags e atributos HTML:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.