VÃ FILOSOFIA

“Tenham cuidado para que ninguém os escravize a filosofias vãs e enganosas, que se fundamentam nas tradições humanas e nos princípios elementares deste mundo, e não em Cristo” (Colossenses 2:8)

Há algum tempo assisti um professor de filosofia ensinar que os cristãos não eram a favor da filosofia, que a própria Bíblia era contra e ele justificou a sua afirmação usando este texto bíblico. Segundo ele, Paulo considerava a filosofia algo vão, ruim, uma perda de tempo, diante destas premissas, ele resumiu os autores bíblicos a pessoas ignorantes e fechados a todo o conhecimento. Na época eu não consegui entender como um professor conseguia reunir tanto equívoco em uma aula só.

Vou começar falando de Paulo, um homem que nasceu em Tarso, coisa que já nos diz muito. Já que a cidade era uma das principais da época e um grande centro. Sobre o seu conhecimento, é importante ressaltar que ele não frequentou uma escola comum como todo o judeu, pois como podemos perceber em suas cartas, a influência do pensamento grego era grande, ele conhecia muito bem a cultura e a história, lembrando que quando ele foi pregar no Aerópago em Atenas, ele usou de uma história bem conhecida pelos gregos (Atos 17:15-35), mostrando ter muito conhecimento e cultura. Além de ter citado em suas cartas, três poetas e filósofos gregos, sendo eles: Arato (Atos 17:28), Menandro (1Coríntios 15:33), Epimênides (Tito 1:12). Só por estas provas, já poderíamos desconfiar que Paulo não era avesso ao conhecimento e a filosofia. Contudo, se tal pessoa conhecesse a história da igreja já teria certeza que a filosofia e o conhecimento sempre fizeram parte do repertório de um bom cristão.

Os primeiros apologetas defenderam a fé tendo em sua bagagem a filosofia e o conhecimento. Agostinho foi muito influenciado pelo Platonismo. Tomás de Aquino usou o aristotelismo como base para o seu pensamento, isso só para citar dois, pois existem muito mais. Enfim, a filosofia sempre esteve presente e sempre estará presente no pensamento cristão. Com isso, diante desta explanação bem básica, podemos perceber que a vã filosofia, no qual Colossenses trata, não é bem o que o professor falou.

O ser humano é um ser que questiona, pergunta, reflete e indaga. Isso faz parte de nós, é intrínseco a cada um, Deus nos fez assim. No final, somos um pouco filósofos, sempre em busca de respostas e explicações, pelo menos muitos de nós.

No texto em questão, Paulo condena as vãs filosofia, provavelmente o autor da carta condena neste momento o Gnosticismo, que misturava a filosofia com as artes mágicas, que na época já dava os primeiros passos (CHAMPLIN, 2014, p. 152).  O tema central aqui não é o conhecimento, mas o vão conhecimento. O texto nos avisa e diz para tomarmos cuidado com o conhecimento inútil, que nos separa de Deus. E mesmo que Paulo estivesse falando diretamente “contra” a filosofia, no texto em questão o autor critica a “vã filosofia”, e não a toda filosofia. Só aquela ruim, que nos separa de Deus, ou aquele conceito que não tem base e coerência. O texto não se dirige a toda a filosofia e conhecimento, mas ao discurso sem sentido, vazio. Eu gosto como Eugene H. Peterson traduz este texto:

“Cuidado com os que tentam deslumbrar vocês com belos discursos e linguagem pseudointelectual. Eles querem envolver vocês em discussões intermináveis, que não servem para nada” (PERTERSON, 2012, p. 1683)

Resumindo, cuidado com o pseudointelectual, com a pessoa que acha que sabe, mas que no final não percebe o seu discurso vazio, sem conteúdo algum, sem sentido.  Muitos só sabem falar, discursam bem, tentam explicar tudo, mas no final, é só boa oratória, pois o seu conteúdo é vazio e não chega a lugar algum. Eu sempre falo e vou sempre repetir, tem gente que só sabe falar, mas não diz nada com nada.

Eu estudo filosofia e teologia há muito tempo, aprendi ao longo da minha vida como é importante estudar e conhecer, como cristão, isso me dá uma fé mais sólida e embasada. Como cidadão, proporciona a minha vida uma caminhada mais centrada e consciente, mas eu sei que no final, somos limitados.

Não tem como o homem achar que ele sabe de tudo. Não tem como afirmarmos que um dia a ciência explicará tudo, isso é loucura. A cada avanço científico, temos mais problemas, a cada descoberta, mais o homem descobre que não sabe de nada.

A vã filosofia nos separa de Deus, nos dá a sensação que sem ele podemos tudo, sendo que com isso, caminhamos para a morte. Estude, pesquise e leia, busque o conhecimento, só não deixe ele te separar de Deus.

BIBLIOGRAFIA

Bíblia Sagrada – Nova Tradução na Linguagem de Hoje; Ed. Soc. Bíblica do Brasil, São Paulo, 2005

Bíblia Sagrada – Bíblia de Jerusalém; Paulus, São Paulo, 2013

CARSON. DA. FRANCE , RT, MOTYER, J. A, WENHAM, G. J, Comentário Bíblico Vida Nova, Editora Vida Nova, São Paulo, 2012

CHAMPLIM, RN. O Novo Testamento interpretado Versículo a Versículo, Editora Hagnos, São Paulo, 2014

PETERSON, Eugene H, A Mensagem, Bíblia em linguagem contemporânea, Editora Vida, São Paulo, 2012

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Você pode usar estas tags e atributos HTML:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.