CRISTIANISMO LÍQUIDO

Zigmund Baumann, famoso sociólogo, escritor e professor lançou uma série de livros analisando o comportamento da geração atual e o impacto que ele causa na sociedade.

Em seu livro mais famoso chamado “Amor Líquido” o autor analisa as relações pessoais e mostra quais são as diferenças vistas em cada geração. Baumann chega a uma conclusão muito interessante: “Os relacionamentos de hoje não são sólidos”:

“Assim, não se pode aprender a amar, tal como não se pode aprender a morrer. E não se pode aprender a arte ilusória inexistente, embora ardentemente desejada de evitar suas garras e ficar fora de seu caminho. Chegado o momento, o amor e a morte atacarão, mas não se tem a mínima ideia de quando isso acontecerá” (Bauman,2009,  pg. 17).

Falar de relacionamentos é também falar de cristianismo, a comunhão e os relacionamentos, bem como o amor, que nos leva a nos relacionar, é o cerne do evangelho. Para isso é importante sabermos qual tipo de amor é o nosso. Por isso que a pergunta que eu faço é justamente esta, qual é a sua concepção de amor? É um sentimento ou uma ação,  um se doar diário, ou um eterno esperar por retribuição? São estas linhas de visões que diferem o amor líquido, do amor sólido. O conceito de amor líquido tem este nome porque muitos dos relacionamentos de hoje não são sólidos, são impossíveis de pegar, tal qual a água.

A igreja também não esta muito longe deste fenômeno, o evangelho, que deveria ser palpável e sendo sal e luz, está cada vez mais para um brilho tímido e apagado, ou um temperinho que não mais salga, ao invés de um posicionamento que realmente faça diferença.

Eu tenho visto uma igreja que quer ser servida, tenho conhecido cristãos que não se importam mais em estudar e conhecer a Bíblia, e o orar é praticado apenas antes das refeições.

Segundo estes cristão é pecado beber, ter amigos não cristãos, ou usar uma roupa diferente. Mas se fechar em suas quatro paredes, ouvir cegamente o pastor sem ao menos conferir na Bíblia e desprezar algumas pessoas por não serem cristãs, não é errado.

Eu tinha um colega de trabalho cristão que vivia me falando besteiras, e entre algumas delas ele falou: Não sei por que você estuda tanto a Bíblia, acredito que se o nosso pastor tem o cargo de pastor, é porque ele sabe das coisas, eu não preciso duvidar.

A Bíblia é enfática quando diz que devemos examinar as escrituras (João 5:39). Cristo foi duro com os Saduceus quando falou que eles erravam por não conhecerem as escrituras (Marcos 12:24), isso sem contar que ela é nossa lâmpada e a nossa luz para a caminhada (Salmos 119:105) entre tantas coisas. Deixar de estudar a Bíblia é um perigo, é se deixar ser manipulado ou não conhecer a vontade de Deus tão explícita no texto bíblico.

O seu cristianismo é sólido ou líquido? Sua busca por Deus tem como base a palavra de Deus, ou a do pastor? Você só ora na igreja ou pelo menos tem tentado ter uma vida de oração em casa?

Estas são as diferenças dos cristãos líquidos dos que não são. Estudar a Bíblia, e buscar a Deus são ferramentas necessárias para ser um cristão sólido. Para quando o mau tempo chegar, você não evapore com os conceitos do mundo.

O cristianismo sólido edifica, o cristianismo líquido seca, evapora e não mais se vê. O cristianismos sólido faz a diferença, o líquido ocupa espaço e não traz significado algum as pessoas. Resta saber quais das duas categorias você quer estar

BIBLIOGRAFIA

BAUMAN. Zygmunt, Amor líquido, Sobre a fragilidade dos laços humanos, Editora Zahar, Rio de Janeiro, 2004

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Você pode usar estas tags e atributos HTML:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.