DESERTO

Quem nunca se sentiu abandonado e sozinho que atire a primeira pedra. Ou quem nunca achou que no instante em que orava parecia estar falando com as paredes, com o imaginário, seja o primeiro a atirar.

Momentos de deserto fazem parte de nossa existência, períodos onde tudo parece conspirar contra nós vêm junto com o tal viver. Mas isso não se limita a nós “meros mortais”, ao lermos a Bíblia veremos inúmeros servos de Deus na mesma situação.

Elias foi um deles, que após se esconder da rainha Jezabel, desejou a morte (1Reis 19:4)

E o que falar de Jó, que desejou morrer após perder tudo o que tinha (Jó 3:1-25). Este livro é uma das provas que homens de Deus também passam por problemas.

Mas a pergunta que temos que fazer quando passamos por estas situações é:

Deus se afastou de mim, ou eu que me afastei dele? Quem abandonou quem?

Costumamos nos sentir sozinhos, desamparados, mas muitas das vezes quem se afasta de Deus somos nós. Esquecemos de verdadeiramente confiar, verdadeiramente acreditar que ele não nos deixa de lado. Jesus disse em Mateus 28:20

“Eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém”

Brennnan Maning em um vídeo no YouTube chamado: você que crê ele te ama?, Da algumas declarações interessantes sobre confiar em Deus, ele acredita que quando chegarmos aos céus o todo-poderoso nos fará apenas uma pergunta:

“Você realmente acreditou que eu te amei?”

E é esta a questão, pois se realmente acreditamos que Ele nos ama, que morreu por nós e que cuida de nós, temos que levar esta certeza no coração, mesmo entre momentos obscuros e solitários ou em períodos de caos. Deus não nos abandona, Ele é o único fiel e esta verdade deve estar marcada em nosso peito.

Sem contar que o sentimento de abandono também serve para que aprendamos a confiar em Deus e creiamos em seu cuidado. Há tempos o homem tem se esquecido da escola do deserto, de como evoluímos diante das dificuldades. Somos filhos de uma geração que não pode sofrer, que se algo dá errado culpamos Deus.

O problema é que falamos que confiamos, mas na verdade não estamos confiando de verdade. Quando nutrimos expectativas, quando esperamos resultados, estamos tomando o controle sem deixar Deus fazer o que realmente quer.

Confiar significa: Se entregar aos cuidados de alguém, sem receio de sofrer ou perder algo. Ou seja, é largar o comando e deixar Deus controlar

41 visualizações