Resultados para tag "salmos"

7 Artigos

SALMO 14: TOLO

“Diz o tolo em seu coração: “Deus não existe”. Corromperam-se e cometeram atos detestáveis; não há ninguém que faça o bem” (Salmos 14:1)

É comum ouvirmos que Deus não existe, por conta de todo o mal e injustiça que há no mundo, como se Deus fosse responsável pelas ações dos homens. O problema a meu ver nem é este, é justo de quem diz que acredita, mas que não vive o que diz:

“Pergunte para uma pessoa qualquer na rua se ela acredita em Deus, e a maioria dirá: “Sim, eu acredito”. Vá de uma ponta a outra dos bancos de qualquer igreja e pergunte às pessoas se elas acreditam em Deus, e elas dirão: “Claro! Nós estamos na igreja, né? ”Mas observe como as pessoas vivem, e você verá muita gente nas ruas e na saída do culto agindo como se Deus não ocupasse um lugar significativo na vida delas” (CONNELLY, RICHARDS, 2016, p. 51, 52)

Este tolo que Davi fala não diz respeito somente a quem não acredita, mas também a todo aquele que vive como se Deus não ocupasse o seu coração. Eu gosto como a Bíblia NTLH traduz esta passagem, ela expõe de forma perfeita o que o texto quer passar:

“Os tolos pensam assim: “Para mim, Deus não tem importância. Todos são corruptos e as coisas que eles fazem são nojentas; não há uma só pessoa que faça o bem”.

Diante disso vemos cristãos servindo um Deus de amor, mas que não conseguem amar o seu próximo, um Deus que perdoou, mas que não consegue perdoar. Ser cristãos é muito mais que ir à igreja, e sim é viver o evangelho, é imitar Cristo e seguir seus passos.

O salmo nos convida a fazermos uma escolha, viveremos como verdadeiros seguidores de Cristo? Ou continuaremos sendo algo que não somos? A escolha é sua

O Salmo fala das pessoas que não acreditam em Deus e mostra qual é o resultado prático de quem não tem Deus como centro de sua vida. Mas também fala das pessoas que falam que são cristãos, que afirmam que acreditam em Deus, mas vivem de forma oposta com o que dizem.

 

BIBLIOGRAFIA

CONNELY, Douglas, RICHARDS, Larry, Guia Fácil Para Entender Salmos, Tudo Sobre os Salmos, Reunido e Organizado de Maneira Completa e Acessível, Editora Thomas Nelson, Rio de Janeiro, 2017

37 visualizações

SALMO 13: ABANDONO

Até quando, Senhor? Para sempre te esquecerás de mim? Até quando esconderás de mim o teu rosto? (Salmos 13:1)

Quem nunca se sentiu sozinho, como se Deus  houvesse te abandonado? Quem nunca achou que a sua oração era uma perca de tempo, que Deus não estava ouvindo? Se Davi se sentiu assim, imagine nós, não é?

Não sabemos ao certo o porquê do salmista proferir tais palavras. Tudo nos leva a crer que ele estava assim por conta da perseguição do rei Saul. Deus havia prometido a Davi que ele seria rei, mas até aquele momento nada acontecia (CONNELLY, RICHARDS, 2016, p. 49)

Já se sentiu abandonado? Já teve a impressão que Deus tem demorado em responder a sua oração?

Bem vindo à vida cristã amigo, pois muitas vezes esquecemos que o tempo de Deus não é o nosso tempo. Que a forma dele agir não é a nossa forma. Deus é Deus, e confiar é largar o controle deixando Ele guiar. Fazemos o que cabe a nós, o resto é com Ele

Um tempo atrás uma amiga me contou que quando o seu filho recém nascido percebe que ela está por perto, ele dorme tranquilo. Isso é confiar, é entender que Deus está conosco em qualquer situação, e cabe a nós apenas confiar, mesmo sendo difícil.

Davi confiava em Deus e isso fica muito explícito no versículo 6. E a história nos conta que apesar das suas dificuldades e perrengues no caminho, Deus cumpriu a sua palavra.

Este rei não tinha medo de levar seus problemas diante de Deus, ele se queixava, lamentava, mas continuava confiando em Deus e buscando. Sabendo que mais dia ou menos dia a sua situação iria mudar

 

BIBLIOGRAFIA

Bíblia Sagrada – Bíblia de Jerusalém; Paulus, São Paulo, 2013

PETERSON, Eugene H, A Mensagem, Bíblia em linguagem contemporânea, Editora Vida, São Paulo, 2012

CARSON. DA. Comentário bíblico vida nova. SÃO PAULO – SP, EDITORA VIDA NOVA, 2012

CONNELY, Douglas, RICHARDS, Larry, Guia Fácil Para Entender Salmos, Tudo Sobre os Salmos, Reunido e Organizado de Maneira Completa e Acessível, Editora Thomas Nelson, Rio de Janeiro, 2017

223 visualizações

SALMO 12: CONTRA A FALSIDADE

“Salva-nos, Senhor! Já não há quem seja fiel; já não se confia em ninguém entre os homens.

Cada um mente ao seu próximo; seus lábios bajuladores falam com segundas intenções” (Salmos 12:1-2)

Há muito tempo atrás eu assisti um vídeo onde um cara ensina o segredo de como descobrir se uma nota é falsa. O truque é simples, a pessoa passa um tempo tendo contato com o dinheiro, aprendendo e sentindo todos os detalhes da nota, para quando ela pegar uma nota falsa, perceber por conhecer muito bem uma nota verdadeira.

Este texto de salmos começa falando de falsidades, é um pedido de socorro de Davi a Deus por conta de falsidades, bajuladores e interesseiros, nos mostrando que esta prática não é nova, existe desde a época de Davi:

“Davi olhou à sua volta para aqueles que dirigiam o governo e os negócios, e mesmo aqueles à frente das igrejas e das agências que deveriam servir para ajudar os outros – e tudo o que viu foram pessoas enganosas e manipuladoras, que apunhalavam os outros pelas costas” (CONNELLY, RICHARDS, 2016, p. 48)

Já me decepcionei com pessoas que eu achei que eram meus amigos, já quebrei a cara com gente que só estava interessado em algo que eu tinha e não em uma amizade verdadeira. Este salmo é um grito de socorro. Não sabemos com quem Davi estava indignado. Talvez com alguém do seu próprio lar, ou no reino que ele governava, porém não importa, sabemos como é ruim ser feito de idiota. Por isso Davi tem uma mensagem dura aos falsos e hipócritas e com a paráfrase de Eugene Peterson o texto fica ainda melhor:

 “Corta os lábios deles! Arranca

Aquelas línguas arrogantes!

Cansei de ouvir: “Podemos convencer qualquer um de qualquer coisa

Nossos lábios controlam o mundo”” (Salmos 12:3-4) (2012, p. 704, 705)

Ninguém gosta de falsidade e corrupção, esta oração é um desabafo para quem já foi traído ou já se cansou de ouvir falar de roubalheiras. Contudo Davi neste salmo nos faz um convite, clamar a Deus por ajuda e entregar a Ele nossos problemas.

Este salmo não é só um clamor, um pedido de ajuda. Este salmo também é uma declaração: Só há verdade em Deus, só há palavra pura em n’Ele, é só Ele que pode trazer esperança para este mundo mentiroso e hipócrita.

 

BIBLIOGRAFIA

Bíblia Sagrada – Bíblia de Jerusalém; Paulus, São Paulo, 2013

PETERSON, Eugene H, A Mensagem, Bíblia em linguagem contemporânea, Editora Vida, São Paulo, 2012

CARSON. DA. Comentário bíblico vida nova. SÃO PAULO – SP, EDITORA VIDA NOVA, 2012

CONNELY, Douglas, RICHARDS, Larry, Guia Fácil Para Entender Salmos, Tudo Sobre os Salmos, Reunido e Organizado de Maneira Completa e Acessível, Editora Thomas Nelson, Rio de Janeiro, 2017

306 visualizações

SALMO 6: SÚPLICA NA PROVAÇÃO

 “Tem misericórdia de mim, Senhor, porque sou fraco; sara-me, Senhor, porque os meus ossos estão perturbados” (V6)

Já se sentiu sem saída, abandonado, passando por um período tão ruim que você não consegue entender o que esta acontecendo? E você já se sentiu doente, sem forças e saúde? O Salmo 6 é este grito de lamento, é um desabafo em meio a tormenta.

Não sabemos o motivo deste lamento todo, quem sabe este Salmo seja a continuação da fuga, que Salmos 3 narra. Quem sabe ele tenha se lembrado de atos pecaminosos passados, ou de sua omissão como pai, e existe a possibilidade do salmista estar doente, sofrendo de uma grave enfermidade, nós não sabemos, mas conseguimos sentir um pouquinho do gosto do fel que ele está sentindo.

Ele tem a sua alma perturbada (V3) de tanta angústia. Ele se sente cansado (V6), seus olhos se consomem pela mágoa (V7). Enfim o cenário é de um derrotado.

Quem nunca sentiu derrotas em sua vida? Quem nunca passou por angústias e momentos negros? Isso acompanha o nosso existir, e aprender a lidar com tudo isso é importante para que não fiquemos loucos

Este importante Salmo não é um lamento gratuito, é um desabafo, é uma busca furiosa por consolo e ajuda. Pois o que o sofrimento tem que fazer em nossa vida é nos colocar de joelhos

Não há outra forma de passar por problemas, não existe saída para o nosso caos, apenas a busca incessante por Deus e por sua ajuda.

O interessante é que a oração angustiada termina com uma luz de esperança. O versículo 9 em diante, nos mostra o quanto Davi confiava em Deus, e já acreditava na solução do caos que ele passava.

O sofrimento não é eterno, o caos que nos persegue e  nos machuca não dura para sempre e se tem uma coisa que estes problemas podem trazer para a nossa vida é alguns calos no joelho. Pois é assim, a melhor maneira de passarmos pelas dificuldades.

164 visualizações

SALMO 4: UM DEUS QUE PODEMOS CONFIAR

Responde-me quando clamo, ó Deus que me faz justiça! Dá-me alívio da minha angústia; Tem misericórdia de mim e ouve a minha oração.

Até quando vocês, ó poderosos, ultrajarão a minha honra? Até quando estarão amando ilusões e buscando mentiras? Pausa

Saibam que o Senhor escolheu o piedoso; o Senhor ouvirá quando eu o invocar.

Quando vocês ficarem irados, não pequem; ao deitar-se reflitam nisso, e aquietem-se. Pausa

Ofereçam sacrifícios como Deus exige e confiem no Senhor.

Muitos perguntam: “Quem nos fará desfrutar o bem?” Faze, ó Senhor, resplandecer sobre nós a luz do teu rosto!

Encheste o meu coração de alegria, alegria maior do que a daqueles que têm fartura de trigo e de vinho.

Em paz me deito e logo adormeço, pois só tu, Senhor, me fazes viver em segurança.

Não é coincidência este salmo ter vindo logo após o salmo 3, na fatídica noite em que Davi teve que fugir de seu filho Absalão, o filho que tentou roubar seu trono (Carson, 2012, p. 742). Se você não leu o texto de salmo 3, “Um rei em fuga”, segue o link (Um Rei em Fuga) ou leia toda a história em 2 Samuel 15. Pois é muito provável, não sabemos ao certo, que Davi tenha escrito o salmo neste seu difícil período

Tem horas que a única coisa que nos resta é confiar em Deus, certas situações nos colocam caídos no chão. Davi teve que fugir de seu filho e de uma traição, provavelmente enquanto escrevia estas palavras ele não mais estava no conforto do seu lar. Devia estar se sentindo rebaixado e derrotado. 

Este salmo é uma oração em meio à angústia, são palavras vindas de um rei, que se encontrava naquele momento quase derrotado, no caos, na lama. Mas em nenhum momento o salmo exala qualquer desconfiança a Deus. Ao contrário, suas palavras de confiança em Deus nos traz uma incrível lição:

“Não confiamos em Deus apenas quando tudo está bem”

É muito fácil falar que confiamos em Deus quando a conta no banco está cheia, um carro zero na garagem e saúde de sobra, o desafio é quando não temos nada, estamos na lama, no caos, tal qual Davi

Confiar é largar o controle e entender que no fim a vontade de Deus é sempre a melhor, mesmo que não pareça. Aí você me pergunta: Quer dizer que diante dos problemas eu não devo fazer nada? É evidente que não, mas vou responder esta pergunta com uma frase de um autor que eu não sei bem quem é:

“Ore como se tudo dependesse de Deus, trabalhe como se tudo dependesse de você”

É assim que você deve agir, afinal amigo, temos que fazer a nossa parte. Davi venceu, ele confiava em Deus mas arregaçou as mangas e foi a luta, o segredo diante da adversidade é justo esse, confiar e trabalhar. Não é fácil eu sei, mas não estamos sozinhos é por isso que não devemos desistir

 

BIBLIOGRAFIA

Bíblia Sagrada – Bíblia de Jerusalém; Paulus, São Paulo, 2013

CARSON. DA. Comentário bíblico vida nova. SÃO PAULO – SP, EDITORA VIDA NOVA, 2012

 

115 visualizações

SALMO 3: UM REI EM FUGA

Senhor, muitos são os meus adversários! Muitos se rebelam contra mim!

 São muitos os que dizem a meu respeito: “Deus nunca o salvará! ” Pausa

 Mas tu, Senhor, és o escudo que me protege; és a minha glória e me fazes andar de cabeça erguida.

Ao Senhor clamo em alta voz, e do seu santo monte ele me responde. Pausa

Eu me deito e durmo, e torno a acordar, porque é o Senhor que me sustém.

Não me assustam os milhares que me cercam.

Levanta-te, Senhor! Salva-me, Deus meu! Quebra o queixo de todos os meus inimigos; arrebenta os dentes dos ímpios.

Do Senhor vem o livramento. A tua bênção está sobre o teu povo. Pausa

 

 Para entendermos este salmo primeiro temos que entender seu contexto e para isso, temos que ir lá para 2 Samuel 15, onde o texto mostra Davi fugindo de seu filho Absalão. A história é muito interessante e eu lhe convido a ler ela inteira, mas basicamente o que aconteceu foi o seguinte

Absalão faz a cabeça do povo para que assim pudesse tomar o trono de seu pai, e Davi (seu pai) acaba tendo que sair fugido do palácio. Este salmo foi escrito diante de estrema angústia e sentimento de fracasso. Imagine que seu filho tente aplicar um golpe e você tenha que sair fugido, foi o que aconteceu. Carson faz uma observação importante sobre este acontecimento:

“Não há dúvida de que Absalão era um líder natural, com muito jeito e habilidade […]. É notável que tenha conseguido persuadir tanta gente em Israel a apoiá-lo e a se voltar contra Davi. […] Absalão também foi habilidoso em conseguir tramar uma conspiração tão ampla sem que os rumores a esse respeito chegassem à corte do rei” (Carson, 2012, p. 502). 

 Enfim, este gênio do crime quase esmagou seu pai, porém com a ajuda de Deus, Davi conseguiu organizar um exército, derrotar as forças de seu filho e reaver o trono e este salmo foi escrito no calor destes acontecimentos.

Porém apesar de toda a reclamação e desânimo inicial do salmo, nada mais comum para quem levou um golpe como o dele. Davi continua e exprime sua grande confiança em Deus, que no fim acabou o protegendo desta e de muitas outras situações difíceis

A vida de Davi não foi fácil, seus problemas familiares, alguns de seus erros e vistas grossas lhe trouxeram algumas graves consequências, mas ele confiava em Deus. Este homem tinha em sua vida um coração aberto para o arrependimento e o recomeço.

O mais curioso quando você lê a história lá em 2 Samuel é que mesmo que muita gente tenha virado as costas para Davi, ele ainda tinha gente dedicada que não o abandonou. Nós nunca estamos sozinhos quando seguimos sendo justos e bondosos, muitos reconhecem isso e continuam a nos acompanhar

Não é fácil enfrentar as reviravoltas da vida, mas o que este salmo nos mostra é que mesmo que até nosso filho nos abandone, Deus não abandona. Eu nunca vou dizer para você não confiar em homens, afinal, é importante ter amigos de confiança, porém sabemos que se o homem falhar e nos abandonar, Deus não nos abandonará.

 

BIBLIOGRAFIA

Bíblia Sagrada – Bíblia de Jerusalém; Paulus, São Paulo, 2013

PETERSON, Eugene H, A Mensagem, Bíblia em linguagem contemporânea, Editora Vida, São Paulo, 2012

CARSON. DA. Comentário bíblico vida nova. SÃO PAULO – SP, EDITORA VIDA NOVA, 2012

171 visualizações

SALMO 1: DOIS CAMINHOS

Como é feliz aquele que não segue o conselho dos ímpios, não imita a conduta dos pecadores, nem se assenta na roda dos zombadores!

 Ao contrário, sua satisfação está na lei do Senhor, e nessa lei medita dia e noite.

Antes de estudarmos este Salmo, quero dar um panorama geral para que entendamos o que são os salmos, quem escreveu e com qual finalidade foi escrito.

Esta coleção de cânticos e orações do povo de Israel foi escrito para ser usado no templo e em reuniões de adoração. Os títulos atribuem a obra mais de um autor, composto em um período de mais ou menos setenta anos (NTLH, 2005, p. 502). Sendo que 73 dos Salmos é atribuído a Davi, 12 a Asaf, 11 aos filhos de Coré e outros a Emã, Etã, Moisés e Salomão. (Jerusalém, 2013, p. 861)

O Saltério não poderia começar de forma diferente, o texto começa de maneira clara dando um caminho para  a nossa vida cristã. E as primeiras palavras do texto são: “Como é feliz”. Que pode significar: Feliz, realizado ou debaixo da bênção de Deus (Carson, 2012, p. 740). Porém eu vou usar a versão de Eugene Peterson para este primeiro versículo:

“Como Deus deve gostar de você: você não aparece no Bar do Pecado, você não anda a espreita no Beco Sem Saída, você não frequenta a Escola dos Debochados” (PETERSON, 2012, p. 696)

Este importante texto não nos aconselha a não convivermos com pessoas não cristãs e muito menos ensina um segredo de prosperidade. É um salmo que nos ensina como nos comportar em meio a quem não conhece o evangelho:

“Em primeiro lugar, ele é um salmo de fé […]. Essa promessa de prosperidade não é uma promessa de boa sorte como recompensa por bom comportamento, os salmos conhecem a vida demais para fazer isso” (Carson, 2012, p. 740).

Feliz é aquele que medita nos ensinos da palavra, quem segue fugindo de tudo o que vai contra o evangelho. Ele não nos manda fugirmos de quem não segue a Cristo, e sim, tomarmos cuidado com suas influências, seus conselhos errôneos e os ambientes que nos levam ao caos. Cristo adentrou a casa das mais variadas pessoas, mas nem por isso se deixou corromper, ao contrário, ele era a luz, levava a palavra e a vida as pessoas é isso que o Salmo está querendo dizer. O texto claramente nos apresenta dois caminhos, a pergunta implícita que o texto nos faz é: qual deles você está seguindo?

“Antes de chegarmos aos louvores e gritos de alegria ou ao choro e desespero dos salmos, precisamos fazer uma escolha. Em que caminho queremos andar nesta vida? O caminho de Deus ou o caminho sem Deus? O caminho dele ou o meu caminho? Se você está buscando outras opções, não há nenhuma” (CONNELLY, RICHARDS, 2016, p. 23)

Seguir a Cristo não é fácil, lidar com as influências do mundo que muitas vezes entram em nossa vida sem ao menos percebemos é mais difícil ainda. O que o texto nos adverte é cuidado com o caminho dos ímpios, cuidado com quem te leva para o outro lado, não se deixe influenciar.  E hoje em dia, com o evangelho diluído que temos visto, estes ímpios podem ser até alguns cristãos

Siga a Cristo, medite em seus ensinos, seja diferença e não se deixe se levar pelas ondas estranhas. Afinal, feliz é quem segue estes conselhos. É este que dará frutos, que prosperará nas veredas de Deus e seguirá pelos caminhos traçados pelo Eterno

 

BIBLIOGRAFIA

Bíblia Sagrada – Bíblia de Jerusalém; Paulus, São Paulo, 2013

PETERSON, Eugene H, A Mensagem, Bíblia em linguagem contemporânea, Editora Vida, São Paulo, 2012

CARSON. DA. Comentário Bíblico Vida Nova. SÃO PAULO – SP, EDITORA VIDA NOVA, 2012

CONNELY, Douglas, RICHARDS, Larry, Guia Fácil Para Entender Salmos, Tudo Sobre os Salmos, Reunido e Organizado de Maneira Completa e Acessível, Editora Thomas Nelson, Rio de Janeiro, 201

 

122 visualizações